quinta-feira, 10 de agosto de 2006


CANÇÃO MURMURADA

creio nas primaveras
creio no reverso da tua dor
– quando do céu arrancas poesias –

creio nos outonos
creio na esperança feita de chuva
– são tuas as vestes que me trajam de sol –

4 comentários:

Claudio Eugenio Luz disse...

O primeiro passo é crer, independente de qualquer coisa.

hábraços

tb disse...

é bom crer! assim deves pela vida fora.
Abraço

Rubens da Cunha disse...

eu creio em tuas palavras

entre-gaivotas disse...

Sao também correrias, risos e cantos... Na crença, há memória.